Sim. E isso é muito bom. Claro que deve haver o equilíbrio com o restante das características do azeite.

O amargor significa que o azeite possui oleuropeína. A oleuropeína atua como um poderoso antioxidante e traduz o uso de boas azeitonas em um processo de extração correto. É talvez a sensação mais controversa de um azeite de qualidade, pois o público em geral prefere o azeite com o menor amargor possível, ao contrário dos especialistas que apreciam em quantidades adequadas ao conjunto.

A picância é uma sensação causada pela oleocanthal, que possui fortes propriedades anti-inflamatórias.

Ambas características indicam uma extração bem realizada de boas azeitonas e que podem ser criativamente exploradas na culinária.

Para saber mais sobre o azeite:

Azeite – Parte I: Visão Geral

Azeite – Parte II: Composição

Azeite – Parte III: Características físico-químicas

Azeite – Parte IV: Classificação

Liked it? Take a second to support Olivapedia on Patreon!
Categories: Azeite - Olive oil, Culinária - cooking

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − dezessete =

Liked it? Take a second to support Olivapedia on Patreon!