O cultivar Cassanese é um dos muitos cultivares da Itália com “duplo propósito”, ou seja: adequando-se com qualidade a produção de azeitonas de mesa e azeite.

Origem do cultivar Cassanese

O Cultivar Cassanese é autóctone da província de Cosenza (Cosença em português), norte da província de Cabrária ao sul da Itália. Seria a metade da frente do pé da bota, e Cosenza onde estaria o “cadarço”, ou o “peito do pe´”.

Observação. A província de Cosenza está dividida em 155 “comunas”, tendo a capital o mesmo nome da província: Cosenza.

Olivicultura na Calábria

A Calábria não é apenas a segunda região italiana com a maior produção de azeitonas. A região possui cultivares (variedades) únicos de alta qualidade, que representa um patrimônio que é protegido, aprimorado e promovido.

A herança varietal autóctone inclui 33 cultivares, dos quais os mais comuns são Carolea, Tondina, Roggianella, Cassanese, Moresca, Grossa di Gerace, Ottobratica, Dolce di Rossano e Sinopolese. Este último tema desta publicação.

Além dos cultivares nativos acima, estão presentes cultivares de expressivo valor como: Frantoio, Leccino, Coratina e Nocellara del Belice.

A região também obteve 3 DOPs (Denominação de Origem Protegida), sobre o qual já falamos na publicação: O QUE É DO, DOP, DOC, IGP…? – OLIVAPEDIA

  • Lametia, na província de Catanzaro;
  • Bruzio, com 4 especificações geográficas: Sibaritide, Prepollinica, Vale do Crati, Presilane Jonic Hills, todas na província de Cosenza;
  • Alto Crotone.
Cacho de Cassanese – Quase totalmente maduro

Importância do cultivar Cassanese

Pouco conhecido e cultivado fora da Itália, contudo possui alta importância para produção de azeitona de mesa e de azeite. Ou seja: Em uma escala de 1 a 5, o cultivar Cassanese é classificado como 1.

Principais regiões atuais de cultivo

As principais regiões de cultivo concentram-se na Itália, local de origem, contudo também é registrado em Carboca, no México, um olival (Perales C. M.A., et al. Following olive footprints in Mexico, 2012, páginas 246 a 253).

Províncias – Região na Itália

  • Consenza – Calabria
  • Reggio Calabria – Calabria
  • Messina – Sicilia

Principal destinação de uso do cultivar Cassanese

A utilização para duplo propósito é de 79% (11 fontes de 14), e para produção de azeite é de 21%.

Logo podemos considerar que seja para duplo propósito, ficando as indicações de “apenas azeite” como uma restrição de indicação bibliográfica.

Em ambos os casos a referência cita que é utilizado o fruto já na cor negra.

Sinônimos para o cultivar Cassanese

Sinônimos por região para cultivar Cassanese

Morfologia do cultivar Cassenese

Morfologia do cultivar Cassanese
Folha – Fruto – Caroço do cultivar Cassanese

Características agronômicas e resistências bióticas e abióticas

Características agronômicas e resistências bióticas e abióticas do cultivar Cassanese

Características do azeite do cultivar Cassanese

Observação: As informações desta seção referem-se a valores médios das amostras provadas e testadas.

Aroma: Floral 50% e frutado 50%

Sabor: Amargo 50% e picante 50%

Em análise ASSAM MARCHE (Agenzia regionale per i servizi nel settore agroalimentare), forma obtidos os seguintes resultados:

O Azeite Extra Virgem Cassanês tem um sabor herbáceo apreciado.
Azeitona extra virgem Cassanese, lata monovarietal de 5 litros, Azeite Cassanês, Cassanese EVOOSabor : O azeite de Cassanese é frutado e fluido, ligeiramente amargo e picante de média intensidade.
O aroma de tomate e folha de oliveira são especialmente dominantes.
Propriedades: O Azeite Cassanês possui uma elevada quantidade de ácido oleico (77%), com uma presença média-baixa de Polifenóis.

Composição química do azeite

Ácidos:

  • Linoleico: Alto-Médio
  • Linolênico Alto-Médio
  • Oleico: Médio
  • Palmítico: Médio
  • Palmitoleico: Baixo
  • Esteárico: Médio

Outros componentes:

  • Polifenóis (Tocoferóis): Alto / Polifenóis (Total): Médio-baixo
  • Esteróis em proporções idênticas: 24-Metileno-Colesterol, beta-sitosterol, Campestanol, Campesterol, Clorosterol, Colesterol delta5,24-estigmastadienol, delta5-Avenasterol, delta7-Avenasterol e delta7-estigmastenol.

Observação: Para saber o que representa cada componente, acesse: Azeite – Parte II: Composição – OLIVAPEDIA

Liked it? Take a second to support MAURO JOSE DE MENEZES on Patreon!