« Back to Glossary Index

O nome vem do grego, e significa “boca” (stoma).

A partir de um grau de desenvolvimento das plantas, esse dispositivo viabilizou a “migração” destas para o meio terrestre. Mesmo os musgos maiores, apesar de não terem estômatos, possuem “hidroides”, para transporte de água, e “leptóides” para transporte de nutrientes. Os leptóides assemelham-se a fluemas que as vezes são referenciadas como células condutoras de alimentos (fcc), mas não tem um feixo vascular desenvolvido.

Estômatos ou estomas são estruturas compostas por um conjunto de células. São localizados principalmente na parte inferior das folhas, contudo também encontrados em número menor em caules novos e partes florais (pétalas, estames e gineceu).

Podem estar apenas na face superior da folha, sendo chamados de “adaxial”, e a folha é chamada de epiestomática. Quando estão apenas na parte inferior, são abaxial, e a folha chamada de hipoestomática. Caso estejam em ambas as faces, a folha é chamada de anfiestomática.

estômatos

Os estômatos ocorrem pela divisão anticlinal assimétrica de uma célula da protoderme. Sua função é estabelecer uma comunicação do meio interno com a atmosfera, constituindo-se em um canal para a troca de gases e para a transpiração do vegetal.

Diferente do poros presentes nas “hepáticas”, os estômatos abrem e fecham conforme a necessidade de maior ou menor troca com meio ambiente.

 

 

Estômato

Estômato de oliveira ampliado 2.900 vezes

Ainda são classificados conforme a disposição ou ausência de células adjacentes:

  • Anomocítico – Estômato envolvido por um número variável de células subsidiárias que não diferem em formato e tamanho das demais células epidérmicas.
  • Anisocítico – Estômato circundado por três células subsidiárias de tamanhos diferentes.
  • Paracítico – Estômato acompanhado, de cada lado, por uma ou mais células subsidiárias posicionadas de forma que o seu eixo longitudinal fica paralelo à fenda estomática (se localiza entre as duas células-guarda, enquanto o estômato está fechado, quando aberto é denominado ostíolo).
  • Diacítico – Estômato envolvido por duas células subsidiárias posicionadas de modo que o seu maior eixo forma um ângulo reto com a fenda estomática.
  • Actinocítico – Estômato em torno do qual as células subsidiárias se dispõem radialmente (pouco comum).
Liked it? Take a second to support MAURO JOSE DE MENEZES on Patreon!
« Back to Glossary Index