Esse cultivar Libanês é reconhecido como um dos mais importantes do mundo. Não apenas pela qualidade dos seus frutos, mas também por sua resistência. Além disso trata-se de um dos cultivares mais antigos e que deu origem outras tantas variedades.

Prima próxima e principais usos

Geneticamente aparenta ser idêntica a Alfafara, da Espanha, onde é utilizada para produção de azeite. Já no Líbano a mesma é utilizada para ambos propósitos: Mesa e azeite.

As diferenças entre a Alfafara e a Ayrouni fica por conta do manejo de cada local, clima e solo.

Mas onde se desenvolveu primeiro?

Aparentemente a Ayrouni precedeu a Alfafara, que chegou a Península Ibérica no contínuo tráfego comercial promovido pelos Fenícios e Gregos.

Umas das maiores maiores evidências da ancestralidade e precedência da Ayrouni é ser uma descendente das “Three sisters” (três irmãs) do Líbano. Essas árvores com idade calculada entre 5 e 6 mil anos não possuem a variedade registrada, mas geneticamente identificada como uma ancestral da Ayrouni.

3 irmãs
Three Sisters: Oliveiras datadas entre 6 e 6,8 mil anos

Reza a lenda que foi dessas árvores que Noé recebeu o ramo de oliveira trazido pela pomba após o dilúvio.

Importância da Ayrouni

A Ayrouni é considerada como um presente divino, pois não há registro, ao menos no Líbano que tenha precisado de defensivos agrícolas. Não há registro de ataque de parasitas ou insetos.

Existem ditados locais que traduzem essa importância:

  • ‘Al Ayrouni malik el mouni’, que significa: ‘Ayrouni é o rei da despensa’.
  • ‘Yaum el jou-ah, seja-ah el mouni, bas u-ah t’dek bel Ayrouni’ , que significa: ‘se você estiver com fome, venda sua despensa, mas não toque nos Ayrouni’. Isso mostra a alta apreciação que essa variedade tem.

Este cultivar está presente em todo Líbano, assim como Turquia, outros países vizinhos. Em 2011 a Ayrouni começou a ser plantada nos Estados Unidos em um programa de melhoria dos azeites produzidos na Califórnia.

Onde estão as Ayrouni no Líbano?

A Ayrouni encontra-se basicamente na região conhecida como “Monte Líbano”

A oliveira e seus frutos

É uma árvore de vigor médio, sua copa abre mantendo uma alta densidade de folhagem.

Seu farto enraizamento é típico de árvores acostumadas a regiões com pouca chuva.

Seus frutos são de tamanho pequeno a médio a pequeno, média de 2,5 g. São duros e suculentos, com um teor de óleo relativamente alto. Os frutos são bastante tardios. No hemisfério norte as azeitonas para mesa são colhidas no final de novembro e para azeite no final de dezembro.

Liked it? Take a second to support MAURO JOSE DE MENEZES on Patreon!